Extranet
login senha
 
 
Pampa Gaúcho, 07 de Dezembro de 2019
Digite ACIMA o código de consumidor IMPRESSO na embalagem
 
  Apropampa Campanha Meridional Conselho Regulador Histórico Indicação/Procedência Regulamento de Produção Artigos Associados Links Noticias
 
 
 
A APROPAMPA é uma associação, sem fins lucrativos, cultural, social e de pesquisa, formada por produtores rurais, indústria frigorífica, varejo e outros agentes ligados a cadeia da bovinocultura de corte direta ou indiretamente, e que tem como o seu principal objetivo a preservação e proteção da indicação geográfica da carne, couro e seus derivados, da região “PAMPA GAÚCHO DA CAMPANHA MERIDIONAL”.
 
 
 
 
 
 
Produtores participam de seminário sobre indicações geográficas
 
Foto: Francisco Bosco
EVENTO: promovido pela Embrapa e Apropampa
 
 

Segunda-feira, 28 de Novembro de 2011 -
A apresentação de trabalho realizado sobre a Indicação de Procedência Pampa Gaúcho da Campanha Meridional foi um dos objetivos do seminário “Indicações Geográficas de Carnes no Sul do Brasil – Uma visão franco brasileira”.

O encontro buscou ainda fomentar a relação entre a Apropampa, produtores e outros grupos potenciais de Indicações Geográficas do Rio Grande do Sul. O evento foi promovido pela Embrapa Pecuária Sul e pela Apropampa (Associação dos Produtores de Carne do Pampa Gaúcho da Campanha Meridional). O conceito de indicações geográficas (IG) se desenvolveu ao longo da história, na medida em que os produtores, comerciantes e consumidores comprovaram que alguns produtos de determinados locais apresentavam qualidades particulares. Essas qualidades eram atribuíveis à sua origem geográfica.

Com isso surgiu a denominação com o lugar de sua procedência. O reconhecimento de uma IG é resultado do esforço de um grupo de produtores ou prestadores de serviços que se organizam para defender seus produtos ou serviços, motivados por um lucro coletivo. Entre os palestrantes, os pesquisadores franceses, Jean Pierre Boutonnet e Delphine Vitrolles, relataram como procedem os produtores na França com relação ao tema em discussão. Já o pesquisador da Embrapa, Danilo Sant’Anna, buscou fazer um paralelo entre as legislações europeia e brasileira para as indicações geográficas.

Segundo ele, o assunto é marcado por pequenas diferenças, mas que geram grandes confusões de entendimento. As IGs no Brasil são de dois tipos: As Indicações de Procedência (IP), que se relacionam com reconhecida tradição regional na produção e as Denominações de Origem (DO), que relacionam os aspectos qualitativos dos produtos com alguma característica única do lugar de onde procedem. Um ponto importante frisado pelo pesquisador é que essas características devem ser comprováveis e constantes.

De acordo com Sant’Anna, a legislação europeia é mais flexível que a brasileira. No país existem 14 Indicações Geográficas e, dessas, duas são Denominações de Origem, como é o caso do arroz do litoral Norte do Rio Grande do Sul e um tipo de camarão da região Nordeste do Brasil.



Fonte: JORNAL MINUANO
 
 
Busca Avançada
 
  Data inicial   Data final   Categoria      
                 
         
 
Voltar
 
 
 
 
           
    Apropampa - Carne do Pampa
Av. Portugal, 495 Castro Alves Bagé / RS | CEP:96400-000
© 2009/2019 carnedopampagaucho.com.br - Todos os direitos reservados.